sexta-feira, 19 de junho de 2015

Coisas que o intercambio ensina - pt. 2

Descobrir a si:


Ja parou para pensar que você viveu toda uma vida construindo sua personalidade em cima das escolhas que precisou fazer ao longo dela? Até certo ponto em que a pessoa que você uma vez foi não corresponde a quem é hoje! Essa oportunidade, de perceber isso é proporcionada pelo intercambio. Quero dizer, você está em um país novo, com pessoas novas, língua nova. Tudo aquilo que você era ou conquistou antes só lhe serve de experiência agora, mas, certamente, um novo caráter irá te assumir.

Suas vontades que foram uma vez esquecidas pela rotina de sua antiga vida ressurgem e te lembram o que sempre quis. No meu caso: Quem me conhece já me ouviu dizer que eu sempre tive vontade ir para a Nova Zelândia ou Austrália e até morar em um destes países. Quando a oportunidade me foi concedida e de fato pisei nesta terra, era um sonho sendo realizado, e, ao mesmo tempo, abrindo portas para que outros sonhos pudessem ocupar espaço.

Onde mais gostaria de ir? Qual o meu novo proposito? Estou pronto para o que vem pela frente?

Essas perguntas pertinentes que te fazem refletir um pouco mais sobre suas qualidades, capacidades e te põem em contato com aquela vontade que surgiu há muito tempo atrás. Voce passa a descobrir a si a medida que passa mais tempo consigo mesmo sem interrupcoes, esta é a formula. Como disse Paulo Coelho no fantástico livro O Alquimista, "devemos correr atrás dos nossos sonhos,(...) eles nos são apresentados quando ainda jovens, mas com o tempo as pessoas param de acreditar nestes sonhos". A certa liberdade que o intercambio proporciona (sim, de família, amigos e estudos) te faz lembrar de seus desejos mais intimos antes de todas estas coisas ocuparem-lhe a mente, e quanto mais cedo se percebe isso, melhor.

'Recomeçar' a vida com alguma experiência nos permite descobrir a si.

Mudar sua Visão:

"Nem todos aqueles que vagam estao perdidos" - J. R.R. Tolkien
Esta é relativamente simples. Estar em contato com diferentes culturas te faz perceber o 'real' tamanho do mundo. Mundão! Saber que algumas horas de avião de distância existe um país com outra língua, outro passado, outros problemas e outra natureza!

Como uma quebra da ilusão. Ilusão de que somos muito importantes, de que o mundo gira de acordo com o que fazemos, e que se estende até onde temos controle sobre o mesmo. Tudo isto está errado, claro, e é evidente quando falamos. Tanto é que a reação mais comum é o simples: "Sim" ou "Verdade", mas uma vez que realmente consideramos esta questão, ocorre como um 'clique'.

O que estou fazendo?


Estou desperdiçando meu tempo pensando assim, ainda que inconscientemente. Preciso conhecer de fato este mundo que vivo! Ter mais experiências! 

É mais fácil se conectar com as pessoas e com os problemas mundiais após um intercambio, muito mais, se escolher um trabalho voluntario (o que não foi meu caso, mas tendo em vista que pretendo fazer.) É como uma lição de humildade. Somos pequenos, e independente de estar presente ou não, o mundo continua girando, seja em casa, seja em outro país.

A melhor parte disso é esta integração com as causas humanas, o senso de dever em ajudar o mundo, tão virtuoso quanto se pode dizer. Este é o verdadeiro beneficio de mudar sua visão.

Coisas que o Intercambio ensina - pt. 1

O intercambio ensina muitas coisas, e dentre elas estão as que você assume o controle e as que simplesmente acontecem. Por isso, preciso dividir este post em duas partes. A primeira irá tratar de Saudade e Solidão, são os fatos que melhor posso falar agora, e são também os que acabamos aprendendo sem pedir entrada no curso. A parte dois irá se contentar com o lado bom. Descobrir a Si e Mudar sua Visão.

Comecemos, então, com a:

Saudade 




Sim, aprendemos a ter saudade de verdade em um intercambio. Muito disso é fruto da Solidão, que irei abordar a seguir, mas se atendo ao sentimento - que por via de esclarecimento não existe mesmo tradução - é na ausência dos velhos amigos, da velha rotina, dos familiares que a saudade se constrói. E nem preciso dizer que é uma megera, para poupar insultos.

Ficar pensando em como todos estão se saindo em Vitória me tira o sono. Quero rever pessoas importantes a mim, e logo, mas ao mesmo tempo, aproveitar ao máximo o tempo que me falta aqui cumprindo com minhas obrigações também. E este duelo casa vs. 'nova casa' não tem solução.

Não tem solução pois assim como sinto falta de coisas de lá, também sentirei falta de detalhes daqui. Se Nietzsche nos apresentou o Eterno Retorno e Manuel Bandeira nos deu Pasárgada, eu acrescento: O intercambio é o seu Eterno Retorno a Pasárgada. Assim como sinto saudades (além das pessoas) da Orla de Camburí em Vitoria, da 3ra Ponte, tenho certeza que quando retornar, sentirei falta da SkyTower de Auckland, do Domain Park.. Mission Bay.. até mesmo dos sinos tocando de hora em hora, vejam isto.. os sinos!

Saudade. Preencher o vazio da alma, este é o único proposito para te sentirmos.

Solidão



Quase tão ruim quanto a Saudade, pois a última nos direciona para algo bom no final, porém, não há caminhos felizes para quem os trilha só.

É horrível, repito, horrível chegar em casa ao fim da tarde, abrir a porta e perceber que não tem ninguém, ninguém esperando para conversar. Nem mesmo um latido de um cachorro chato que estava ali desde quando saiu só esperando você reaparecer, mas não. No lugar disso está uma sala vazia, as luzes apagadas e um silencio perturbador.

Então o que você faz? Sair de casa novamente? Esta seria até a melhor das soluções.. costuma limpar a mente um pouco dessa sensação de solitude andando na rua, ou sentado apreciando uma vista. Um conforto do movimento a sua volta.

Mas há vezes em que você entra pela porta, mesmo assim. E é em seguida abraçado, abraçado pela solidão. Tudo que pode fazer agora é se distrair. Facebook, Vídeos, Musica, a mesma rotina de sempre. Só para quando a primeira alma viva entrar naquele aquário ir direto para seu quarto se esquecer de suas próprias dores.

E dia após dia, o mesmo quadro se repete, com raros momentos de compartilhamento, enquanto a noite vem para lembrar-te que acontecerá de novo amanhã.

Solidão. Nosso medo primitivo exposto, sentado na beira do sofá a sorrir para nós, por entre as janelas de cada apartamento vazio onde vê-se um homem chegar.

domingo, 7 de junho de 2015

The Shire


There and back again...

Today (07/06) was a Lord of the Rings fan's day! Yes! Finally, after all this time here I went to 'The Shire' or, as is known here, Hobbiton.

Hobbiton is the set of the movies Lord Of the Rings and Hobbit, directed by Peter Jackson and story (written) by Sir J. R. R. Tolkien, the creative mind behind the Middle Earth.

I would start saying that I recommend all the fans of the movies to visit this place, here on my blog you are going to find some descriptions and curiosities, but I guarantee, there is nothing compared to actually be there! So, with that said. Let us start!

The opportunity to go to The Shire (Hobbiton) came last week when a friend of mine Ewerton, also from CSF said that he wanted to visit one more time and invited me. At the same night, me, him and another friend of his Gustavo (also CSF) bought the tour by Kiwiana company. Today (Sunday) was the one scheduled for the depart, we were going straight to Hobbiton and then visit Hamilton Gardens on the way back to Auckland.

Inside the bus, with us, despite Campbel, the bus driver, there were also another two Brasilians, five Germans (3 girls and 2 boys) two Asian girls and one guy that I assumed it was from Angola, but in fact I don't know. We chat in the bus, spent time playing a cards game but it didn't take too much time and we had reached our destiny, Hobbiton.

The Scenario remind you exactly how it is the movie. Firsts facts: Almost everything there is real, 90% to be precise, only 10% is fake, in more advance I will tell some things that are fake.

It is nice to do the guide tour, and while you are walking through The Shire you are presented with lots of information that I, for instance, did not know. Things about, how did they made the scenes or curiosities.

What I can remember:



- In fact, Hobbiton is the movie set from the Hobbit movie, almost everything from the Lord of the Rings were demolished after the film and rebuild for the new one.

- Bilbo in the Hobbit movie does not quite make a single run from his door to the exit, he actually runs in lots of places in The Shire to appear that the scenario is bigger than it looks, once there.


- Gandalf scenes mostly happened in the 40-50% size scale Hobbit's houses, so he could look taller.


- Gandalf and Bilbo in the Hobbit movie are not actually smoking pot looking at the sunset, in fact, they are looking at the sunrise, which means that, since they were established away from The Shire, the actors woke around 3am just to go to the set and make the scene, seven times!


- Peter Jackson is extremely attentive to details, he brought cows from Europe just to made the movie and on the roof of Bilbo and Frodo's house there is a tree (fake!) where college students had to paint all the leafs one more time because it hadn't the right shade of green!


- All the Hobbits houses have in front of them a clue of what is the Hobbit family's job. Like fisherman, gardener etc.


- There is two lakes in The Shire, one of them, at first, had a lot of frogs that were relocated since in the footage the actors complained that they could not hear the director's orders due the loud noise of the frogs.


- Sam's and Mary's house is one of the only 100% size scale (real scale) Hobbits' houses there! And their kids appeared in the movie as the  child's 
couple too.

That is most from what I could get and remember. Also, there is a legend that Peter Jackson was making a helicopter flight over The Shire and because of one tree he asked to stop claiming that he wanted to make a scene there and later on all the Hobbit village was built surrounding that tree, so which tree it could be? Was the same that appears in Bilbo's birthday.

And, of course, I could not miss the chance of making a video there, so check it out below my walk through The Shire and see more photos underneath!

                                      


                                                                       in The Shire




























































From there we went see the beautiful gardens of Hamilton and then back to Auckland. Back to reality! Study for the End-Semester's tests and after that, who knows!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Our trip Continues!

See ya!